Seguro Obrigatório – DPVAT


Autor:

Outro assunto importante que deve ser de conhecimento de todas as pessoas diz respeito ao seguro obrigatório DPVAT, que visa o ressarcimento dos danos pessoais causados por automóveis. O seguro DPVAT oferece três coberturas: 1 – Em caso de morte – R$ 13.500,00; 2 – Invalidez parcial ou permanente – até o limite de R$ 13.500,00; 3 – Despesas de assistência médica e suplementares – até o limite de R$ 2.700,00.

Muitas pessoas desconhecem que possuem tais direitos e deixam de pleitear e amenizar, ao menos em parte, os prejuízos que suportaram em razão de um acidente automobilístico. O livro Manual Prático de Acidente de Trânsito explica melhor os direitos das pessoas sobre o seguro obrigatório DPVAT.



Marcos Vinícius Ulaf é advogado militante em Curitiba, PR. Graduado em Direito pelas Faculdades Integradas do Brasil – UNIBRASIL e pós-graduado em Direito Processual Civil pelo Instituto Romeu Felipe Bacellar. Atua nas áreas de Direito Civil, Comercial, Empresarial e Direito de Família em Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba. Google + | Twitter | Facebook Telefone / Fax: 41 3253-4970

Comentários

4 Respostas to “Seguro Obrigatório – DPVAT”
  1. joanilson says:

    ola, eu cai de moto no dia 14/10/2010 e fraturei o braço e muito complicado para eu entrar com o pedido do seguro dpvat se e que eu tenho direito, pois nao tenhoi nenhum boletim da ocorrencia so os atestado medico obrigado

    • Admin says:

      O seguro dpvat dá direito a indenização em 3 casos: 1. Despesas médicas; 2 – Invalidez parcial ou totalmente; 3 – Morte.

      Parece-me que você está questionamento acerca da invalidez, correto?

      O dpvat irá avaliar se você ficou com alguma seqüela decorrente do acidente. A fratura no braço tem que ter deixado alguma deficiência física. Se houve a recuperação total do braço, sem nenhum defeito, não será cabível o pedido.

      Na realidade, você precisa fazer exame de corpo e delito no IML. O médico legista irá fazer um laudo e descrever quais são as suas deficiências em decorrência do acidente. Se ficar constando no laudo alguma seqüela, você poderá pedir o ressarcimento.

      Com relação ao Boletim de Ocorrência, como o acidente é recente, basta você se dirigir ao BPTRAN e pedir para realizar o B.O. Assim, você irá fazer a declaração de como ocorreu a queda da moto. É bom você levar alguém que presenciou isto, para constar a declaração desta pessoa no B.O.

  2. fabiano says:

    olá, sofri um acidente de transito ja ha algum tempo que resultou em uma fratura exposta na minha perna esquerda e nunca dei entrada no seguro dpvat posso da entrada agora? quais as chances que tenho de receber essa idenização? onde encontro o advogado na cidadae de curitiba-pr para dar entrada no seguro dpvat? obrigado!

    • Admin says:

      Eu advogo em Curitiba e faço todos os procedimentos do DPVAT, porém você precisa verificar se está dentro do prazo para fazer o pedido. Você tem 3 anos para fazer o pedido do DPVAT a contar da data do acidente. Se estiver dentro deste prazo, podemos tentar alguma indenização.

      O DPVAT paga em caso de despesas médicas, até o limite de R$2.700,00 (comprovados por recibos/notas fiscais); paga por invalidez parcial ou total que seja permanente, até o limite de R$13.500,00; ou em caso de morte no valor de R$13.500,00.

      No seu caso, tem que ser verificado se ficou alguma sequela decorrente do acidente. Se você melhorou 100%, o DPVAT não irá lhe pagar nada.

Deixe seu comentário ou pergunta